Nesta segunda-feira (29), o goleiro Weverton, do Palmeiras, comentou as críticas que sofreu por parte do ator Paulo Betti. Em entrevista ao UOL, o atleta disse que nunca tinha sofrido intolerância dessa forma.

– Eu nunca sofri esse tipo de intolerância. Eu jamais posso aceitar e jamais vou me calar. Acho que deve existir respeito. Eu tenho a minha crença. Eu acredito em Deus e acredito na bondade de Deus. Quem me conhece e acompanha sabe que eu falo de Deus não só nas vitórias. Toda vez que o time ganha, perde ou empata, eu sempre me ajoelho e agradeço a Deus. Lógico que nas vitórias as pessoas te dão mais voz, deixam você falar muito mais do que nas derrotas, isso faz parte do processo – disse Weverton.

O goleiro do Palmeiras disse ainda que perdoa Paulo Betti.

– O Paulo sabe que foi infeliz na declaração dele, principalmente por tentar me comparar com outras pessoas, isso não se faz. Mas faz parte. Não tenho rancor e perdoo ele. Eu posso falar que ele não sabe o que ele diz, está totalmente equivocado. Isso jamais vai me calar naquilo que acredito. Então, tem que haver respeito: eu posso falar daquilo que acredito, você pode falar daquilo que acredita. Fico feliz porque fiz aquilo que estava no meu coração. Quanto a ele, ele sabe que errou, mas eu desculpo e perdoo, sem problema nenhum – declarou.

Também ao UOL, Paulo Betti afirmou que sua postagem sobre Weverton foi infeliz. O artista se desculpou e parabenizou o goleiro.

– Minha postagem foi infeliz. Peço desculpas ao goleiro Weverton e aproveito pra cumprimentar pelo merecido titulo – disse o ator.

ENTENDA O CASO

O ator Paulo Betti fez uma declaração polêmica em sua conta no Twitter, na manhã de domingo (28), e foi alvo de muitas críticas nas redes sociais após comparar o goleiro Weverton, do Palmeiras, ao ex-goleiro Bruno, condenado pela morte de Eliza Samudio, ocorrida em 2010. Na postagem, Betti disse que a cena de Weverton “rezando” o fez lembrar de Bruno.

– O discurso do goleiro do Palmeiras depois do jogo, aquela falação sobre Deus quando devia estar comemorando, aquela cena dele rezando antes de começar o jogo me fez lembrar do goleiro Bruno, que rezava no Maraca e depois ia matar a moça e jogar para os cães. Explica muito o Brasil – escreveu Betti.

 FONTE/CRÉDITOS: Pleno News

Deixe seu Comentário